-->

Eu só queria uma...

sexta-feira, setembro 15, 2017

Já tive a oportunidade de dizer aqui que um dos meus sonhos (com certeza um dos maiores e dos mais importantes) é ter uma casa. A minha casa. O meu cantinho. A verdade é que já vi algumas na internet e nenhuma me agrada. Esquesita como eu sou, todos os defeitos e mais alguns são poucos ou então o preço é um roubo definitivamente. Um apartamento está fora de questão porque a ideia de estar fechada dentro de quatro paredes atrofia-me o cérebro. E eu quero fazer churrascos, receber pessoas em casa... Sabemos que num apartamento também podemos fazer isso mas é diferente. 
Por isso, uma casa sim.

(imagem retirada da internet - pinterest)

Agora não sei o que faça à minha vida porque uma casa não é nada fácil. O preço delas, como já disse são um exagero e quer-se dizer eu não sou milionária nem nada que se pareça. Algumas não valem o dinheiro que pedem e outras já vi por vários preços diferentes que uma pessoa fica a pensar: Como é que é?. Mas enfim, não percebo muito desse mundo...
Já pensei em construir. Sinceramente, é a opção que mais me agrada. Mas também sei que é a mais arriscada. Para muitos compensa, para outros nem tanto. Há quem diga que fica mais em conta mas também há quem diga que poderá ser um grande problema e uma carga de trabalhos.
E ando aqui nesta incógnita. Sim, já deu um nó cá dentro.
Não sei o que faça!
Será assim, sonhar alto demais?

You Might Also Like

6 comentários

  1. Foste tirar fotografias à minha casa???
    Estou a brincar... A minha casa tem alguns traços parecidos com este, mas para mim a casa não importa, importa o lar... Eu já morei em várias casas, tenho um apartamento e agora moro numa moradia... O apartamento dava perfeitamente para o fim, recebi lá muitos amigos, fiz muitas jantaradas. Não tinha quintal e nem sequer varanda, mas o motivo pelo qual já não moro lá é mesmo que era numa zona que gosto muito, mas onde não tinha qualquer suporte familiar (e confesso que com 3 crianças pequenas dá-me imenso jeito ter familia por perto).
    Quando decidimos mudar foi para perto dos meus sogros, onde o valor do imobiliário é mais em conta, para além disso encontramos uma casa que gostamos os dois, nova e o construtor tinha alguma pressa em vender (foi no pico da crise) pelo que conseguimos um bom preço (neste momento há 2 casas iguais à venda na minha rua e custam mais 25% do que me custou a minha).
    Não fosse esta a opção já tinha em vista outra casa para remodelar ao meu gosto. Construir estava fora de questão pela dor de cabeça que implica (entre licenças, construtores e materiais), e remodelar eu poderia fazer parte do trabalho (trabalhei em construção algum tempo, por isso sei o suficiente para algumas das tarefas necessárias à remodelação), o que pouparia certamente muito dinheiro.
    Como esta casa era nova quando compramos tinha muito pouco a fazer, e só precisamos de pequenos pormenores para que rapidamente se tornasse o nosso lar.
    E aqui sim, tenho um logradouro com churrasqueira, relva, e espaço suficiente para no Verão montar uma piscina para os miudos (e o Pai também, confesso) brincarem...

    ResponderEliminar
    Respostas
    1. Pois, quando as boas oportunidades aparecem é preciso agarra-las e ir em frente!
      E também concordo contigo, somos nós que criamos o lar e não é a casa que o cria.
      Obrigada pela comentário! :)

      Eliminar
  2. Procurei apartamentos intensamente durante anos. Até que percebi que podia ter a casa dos meus sonhos alugando. É enorme, maior do que tantas casas de dois andares que vi pelo meio. Recebo pessoas. Dispenso churrascos (nem sou grande fã de carne), mas queria o meu pedacinho de chão para poder plantar coisas. Só que só quando me reformar é que devo ter tempo para isso, pelo que por agora, sinto-me tão bem :) Boa sorte na tua busca. Parabéns pelo blog.

    ResponderEliminar
    Respostas
    1. Pois e o importante é mesmo isso! Sentirmo-nos bem no nosso lugar!
      Obrigada pelo comentário! :)

      Eliminar
  3. Também sonho com uma casa, um dia mais tarde :) Toda a minha vida vivi num apartamento e já estou completamente farta!

    ResponderEliminar
    Respostas
    1. Pois... eu também sou da opinião que não é a mesma coisa!

      Eliminar